No total de: gnomos _ Laura Ferraz. Meu caos, meu interior. A vida, os mestres suspeitos...
Credit

O enfim és o berro que sai de meus poros a fim de lhe dizer que talvez esteja farto de ser sóbrio.

Farto de palavras inacabadas, palavras que não sabem se irão ser continuadas por ti.

O enfim é a cura para o meu medo de ser feita de espantalho e depois descartada como os restos de palha
que deixam ali pela madrugada, junto do fino sereno.

O enfim sela o fim a um recomeço…
O fim encontrado em mim a fim de ser recomeçado por ti.

Enfim,
Por que sim…
Enfim…



_Laura Ferraz 15/04/2014

Augusto por onde andas? Nos deixou aqui a beira mar. Como se fossemos feitos com escamas. Augusto você há de voltar… Você nos deus uma facada no peito. Sem suas sábias palavras Augusto, não conseguimos respirar. Augusto você há de voltar.

_Laura Ferraz 14/04/2014

esqualido:

Há um grande cansaço na alma do meu coração. Entristece-me quem eu nunca fui, e não sei que espécie de saudades é a lembrança que tenho dele. Caí contra as esperanças e as certezas, com os poentes todos.

Fernando Pessoa - sob o heterônimo Bernardo Soares, in: “Livro do Desassossego”

cyberwave:

Annette Messager
cyberwave:

Annette Messager

docismo:

são amantes
se amam aqui e ali
acreditam que um amor pré-pago
sai mais barato
do que a linha tênue de um amor contínuo

DM

Fez questão de sair pelos fundos como uma ladra de sonhos.

emaranhar-te:

então me abraça forte
emaranhar-te:

então me abraça forte