No total de: gnomos _ Laura Ferraz. Meu caos, meu interior. A vida, os mestres suspeitos...
Credit

Olha, vou-lhes ser sincera: não sei de fato o que devo ou não fazer, dizer.
Como devo agir, ou então viver diante de ti.
Posso ser uma pessoa inexperientes aos olhos de muitos, mas não consigo entender, não entendo mesmo. Gostaria. Mas me vejo exposta a tanta babaquice, que me da preguiça de entender tais coisas. Eu sinto dizer, mas presto pouca atenção, por tanto quase certeza que perdi alguns sinais, não fiquei atenta quando pude, talvez não soube decifra-lós da forma negativa que te fato eram, mas de fato eu sei bem o motivo que lhe causaram. O problema não são os sinais, ou algo do tipo. O problema é que eu sinto. Sentir é algo forte demais para ser explicado, ou decifrado. Antes que venham dizer que estou falando de amor, não percam tempo, pois não tem muito a ver com isso, e sim com o sentir como um todo, ou talvez como uma forma estranha- totalmente eu diria. Espero não ter isso muitas vezes, pois esbarrar em um número par já me bastou.  

_Laura Ferraz 06/10/2014

o que a gente sente
e não diz, cresce dentro.
Paulo Leminski.    (via desalentou)

A chuva era incômoda, passava-se anos e anos e ela ainda estava ali batendo e batendo em minha janela. O mundo estava a girar e eu tentando decifrar a chuva que não cessava…
Malditos gafanhotos… Me deixam sem respirar.
Será que morri e não percebi? Chuva, chuva, chuva….

_Laura Ferraz - Um dia desses #014

Certamente o medo tomou espaço quando algo saiu pela tangente. Certamente as linhas e pontos se cruzaram em minha ausência. Alguma dúvida restou, apesar de ter sido algo significante lá no fundo da alma.
O espaço era maior? Certo que era menor. Na verdade o certo seria conter essa corrente de água que sai, sai… Mas sabem… É como o pássaro que não consegue conter o pouso. O mar que não consegue conter tuas ondas, as quebras ferozes juntas de uma ventania ou a mãe com os seus berros e mentiras sobre o homem do saco.
Sendo assim; peço-lhe desculpas pelo transtorno causado naqueles tais dias.          Ou melhor: eu te desculpo. 


        _Laura Ferraz 21/09/2014